Ir ao conteúdo

O que é o Esperanto?

Ele é uma língua muito útil para a comunicação internacional.

Esperanto?

"A ideia interna do Esperanto é: sobre um fundamento linguístico neutro derrubar os muros entre os povos e acostumar os homens a ver no seu próximo apenas um ser humano e um irmão."

L. L. Zamenhof, 1912

A língua foi iniciada por Ludwig Lazar Zamenhof, que criou uma gramática com base nas línguas europeias com uma quantidade mínima de exceções. O vocabulário baseia-se principalmente nas línguas latinas, embora ele contenha também palavras das línguas germânicas e um pouco de outras. A nova língua, cujo primeiro livro didático apareceu em 1887, atraiu uma comunidade de falantes e iniciou-se um processo normal de evolução linguística dentro de um grupo humano que a usava em muitas esferas da vida e na criação da própria cultura linguística. Duas décadas depois, nasceram as primeiras crianças que falavam desde o nascimento com seus pais também em Esperanto, eles são os primeiros falantes nativos. Portanto, pode-se dizer que ele é um idioma criado primeiramente por uma comunidade internacional, que depois "crioulizou-se" e agora é a língua da comunidade esperantista espalhada.

Ele foi criado com base no vocabulário de línguas hindo-europeias, mas com o objetivo de ser de fácil aprendizado. Por causa disso, a gramática é aglutinante, traço característico das línguas túrquicas e ugrofinlandesas, e num nível mais profundo o Esperanto também é isolante, como o chinês e o vietnamita. Isso significa que os seus morfemas podem ser usados como palavras independentes. Ele tem uma gramática completamente regular e possibilita a criação de muitíssimas palavras combinando radicais e aproximadamente 40 afixos (por exemplo, do radical san- (saúde) é possível criar palavras como malsana (doente), malsanulo (uma pessoa doente), gemalsanuloj (pessoas doentes), malsanulejo (hospital), sanigilo (remédio), saniĝinto (pessoa curada), sanigejo (lugar de tratamento), malsaneto (uma doença leve), malsanego (uma doença grave), malsanegulo (uma persona muito doente), sanstato (estado de saúde), sansento (sensação de saúde), sanlimo (limite da saúde), malsankaŭzanto (patógeno), kontraŭmalsanterapio (tratamento contra uma doença), …). As principais classes de palavras (substantivos, verbos, adjetivos e advérbios) têm terminações regulares que sempre se mostram fáceis de ser reconhecidas. Sua regularidade o torna especialmente fácil de ser aprendido, e sua possibilidade de criar novas palavras o torna uma das línguas mais produtivas, com um número de palavras potencialmente ilimitado. Ele pode expressar todos os tipos de ideias ou estados novos. Por exemplo, pode-se escrever um romance sobre marcianos fictícios com aspecto de mesa e chamá-los de tablo (mesa), tablino (mulher-mesa), tablido (filhos-mesa)… É possível imaginar um homem que anda para trás ( inversmarŝanto , caminhante inverso), um remédio contra o dogmatismo ( maldogmigilo , desdogmatizador), etc.

Importantes características do Esperanto

A ideia básica do Esperanto é sustentar a tolerância e o respeito entre os homens de povos e culturas diversas. A comunicação de fato é parte essencial da compreensão recíproca, e se a comunicação acontece através de uma língua neutra, isso pode proporcionar às pessoas se sentirem em igualdade de condições e de respeito mútuo.

Internacional

O Esperanto é útil principalmente para a comunicação entre pessoas de diversas nações que não têm uma língua materna comum.

Neutro

Ele não pertence a nenhum povo ou país em especial e por isso funciona como uma língua neutra.

Igualitário

Quando usamos o Esperanto, sentimo-nos mais iguais do ponto de vista linguístico, se compararmos por exemplo com o uso do inglês para se falar com uma pessoa que tem o inglês como língua pátria.

Relativamente fácil

Graças à estrutura e construção da língua, é normalmente muito mais fácil começar a dominar o Esperanto do que qualquer língua nacional estrangeira.

Vivo

Esperanto evolui e vive igualmente como outras línguas e através dele é possível expressar os mais diversos aspectos do pensamento e sentimento humanos.

Justo

Todos os que aprendem o Esperanto têm uma boa cahnce de atingir um alto nível nele e posteriormente, do ponto de vista linguístico, comunicar-se em pé de igualdade com outros, independentemente da matriz linguística.

História

  • 1878

    A primeira versão do Esperanto, chamada por Zamenhof de Lingwe Uniwersala, foi finalizada. Entretanto, ela é bem diferente do Esperanto moderno.

  • 1887

    Zamenhof, com a ajuda de sua esposa Clara, publica o Unua Libro (Primeiro Livro), que introduz o Esperanto moderno.

  • 1889

    A primeira revista esperantista, La Esperantisto, é editada em Nuremberg, e o primeiro clube esperantista foi fundado.

  • 1905

    688 pessoas participam do primeiro Universala Kongreso (Congresso Universal) em Boulogne-sur-Mer.
    O Fundamento de Esperanto foi editado.

  • 1908

    A Associação Universal de Esperanto é fundada.

  • 1954

    A UNESCO inicia as relações de consulta com a UEA. Primeira resolução da UNESCO.

  • 1985

    Segunda resolução da UNESCO. A UNESCO estimula os Estados-membros da ONU à adição do Esperanto nos programas educacionais.

  • 1987

    6000 esperantistas participam do 72° Congresso Universal em Varsóvia por ocasião do 100° aniversário do Esperanto.

  • 2002

    lernu!, o maior portal gratuito para aprender o Esperanto, é lançado.

  • 2008

    A versão em Esperanto da Wikipédia, a maior enciclopédia da Internet, atinge os 100 000 de artigos.

  • 2009

    É possível realizar exames internacionais de Esperanto em três níveis (B1, B2, C1) sobre as quatro competências básicas: compreensão de leitura e de escuta, comunicação escrita e oral, segundo o quadro europeu comum de referência para as línguas.

  • 2012

    Google Translate adiciona o Esperanto como sua 64ª língua.

  • 2015

    Duolingo lançou na rede um curso de Esperanto para falantes da língua inglesa.

  • 2016

    Surgiu uma nova versão do lernu!.

Esperanto é...

  • Parte 1

    Esperanto é uma língua adequada para tudo.

  • Parte 2

    Esperanto é uma língua com muitos aspectos.

  • Parte 3

    Esperanto é uma língua usada de diversas maneiras.

  • Parte 4a

    Esperanto é uma língua que se pode e se deve aprender.

  • Parte 4b

    Esperanto é uma língua que se pode e se deve aprender.

  • Parte 5

    Esperanto é uma língua com um movimento multicolorido.

  • Parte 6

    Esperanto é a língua do futuro.

Gramática

Alfabeto

Eis o alfabeto de Esperanto. Toda letra tem sempre o mesmo som e a soletração é perfeitamente regular. Clique sobre os exemplos para ouvir a pronúncia!

  • Aa ami amar
  • Bb bela belo/a, bonito/a
  • Cc celo objetivo
  • Ĉĉ ĉokolado chocolate
  • Dd doni dar
  • Ee egala igual
  • Ff facila fácil
  • Gg granda grande
  • Ĝĝ ĝui desfrutar
  • Hh horo hora
  • Ĥĥ ĥoro Coro
  • Ii infano criança
  • Jj juna jovem
  • Ĵĵ ĵurnalo Jornal
  • Kk kafo café
  • Ll lando país
  • Mm maro mar
  • Nn nokto noite
  • Oo oro ouro
  • Pp paco paz
  • Rr rapida rápido/a
  • Ss salti saltar
  • Ŝŝ ŝipo Navio
  • Tt tago dia
  • Uu urbo cidade
  • Ŭŭ aŭto Automóvel
  • Vv vivo vida
  • Zz zebro zebra

Substantivos

Todos os substantivos em Esperanto terminam em -o. (Substantivos são nomes de coisas concretas e abstratas).

  • domo casa
  • libro livro

Plural

Para construir o plural, simplesmente acrescente -j:

  • domoj casas
  • libroj livros

Objeto

Em Esperanto, mostramos o objeto direto da frase pela adição de -n. Isso permite que mudemos a ordem das palavras na frase sem mudar seu significado.(Objeto direto é aquilo que é diretamente atingido pela ação.)

  • La hundo amas la katon O cão ama o gato.
  • La kato amas la hundon O gato ama o cão.

Adjetivos

Todos os adjetivos qualificativos em Esperanto terminam em -a. (Adjetivos são usados para modificar substantivos.)

  • alta alto/a
  • bela belo/a, bonito/a

Prefixos

Observe! Adição de mal- no início da palavra a muda para o significado contrário.

  • malalta baixo/a
  • malbela feio/a

mal- é exemplo de prefixo. Prefixo coloca-se antes de uma palavra para criar uma nova. Em Esperanto existem 10 diferentes prefixos.

Sufixos

Há também muitas maneiras de formar novas palavras através de morfemas especiais. Por exemplo, -et- torna algo menor.

  • dometo casinha
  • libreto livreto

-et- é um exemplo de sufixo. Um sufixo é colocado no fim das palavras para delas criar novas. Em Esperanto existem 31 sufixos diferentes.

Verbos

Verbos, compreensivelmente, são muito importantes. Mas você verificará que eles também são muito simples em Esperanto. (Verbos mostram a realização de uma ação ou um estado)

  • ludi brincar, jogar um jogo, tocar um instrumento, ter um papel numa ação.
  • ridi rir

Formas verbais

Infinitivos terminam em -i. Verbos no presente sempre terminam em -as, no passado em -is e no futuro em -os. Não existem verbos irregulares nem conjugação!

  • mi estas eu sou/estou
  • mi estis eu era/fui/estava/estive
  • mi estos eu serei/estarei
  • vi estas você é/está, vocês são/estão
  • vi estis você era/foi/estava/esteve, vocês eram/foram/estavam/estiveram
  • vi estos você será/estará, vocês serão/estarão
  • li estas ele é/está
  • li estis ele era/foi/estava/esteve
  • li estos ele será/estará
  • ŝi estas ela é/está
  • ŝi estis ela era/foi/estava/esteve
  • ŝi estos ela será/estará
  • ĝi estas ela/ele (animais e neutros) é/está
  • ĝi estis ele/ela (animais e neutros) era/foi/estava/esteve
  • ĝi estos ele/ela (animais e neutros) será/estará
  • ni estas nós somos/estamos
  • ni estis nós éramos/fomos/estávamos/estivemos
  • ni estos nós seremos/estaremos
  • ili estas eles/elas são/estão
  • ili estis eles/elas eram/foram/estavam/estiveram
  • ili estos eles/elas serão/estarão

Advérbios

Pela desinência -e criam-se advérbios. (Advérbios são palavras que modificam verbos.)

  • silente silenciosamente
  • rapide rapidamente

Você quer aprender mais?

Comece a aprender

De volta à parte superior